segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Messi, melhor de todos, ate que me prove o contrário

Vamos entrar em uma discussão que considero banal, mas é uma questão de opinião. Dizem que Messi tem que provar que é o melhor de todos os tempos. Mas prefiro inverter o ônus da prova, Messi é o melhor de todos os tempos ate que me prove o contrario. Baseio-me em um ponto favorável: o fato de se ter muito material visual disponível na Internet e demais veículos de comunicação. É sem duvida uma prova mais do que contundente. O auge de nenhum jogador de futebol foi tão avassalador quanto o auge de Messi que já dura aproximadamente 6 anos, e vamos se embora...

A quem conteste: Mas ele como Pelé não ganhou três copas (2 efetivas 1958 e 1970) ou marcou mais de 1200 gols (784 oficiais de 1956 a 1977). Mas protesto. Isso encaro como uma afronta a minha inteligência. Estamos falando do melhor jogador ou maior artilheiro? Estamos falando das qualidades individuais ou qualidades para com o coletivo?

Aceito que o lendário Pele, Maradona e sua habilidade inigualável, Cruyf, Puskas, Di Stefano e sim por que não Lev Yashin (ganhador da Bola de Ouro em 1963, sendo goleiro isso é impressionante) dentre outros, sejam os maiores de todos os tempos acima de Messi, mas pelo que produziram individualmente durante a carreira, e não conjuntamente com suas equipes e Seleções.

E se Leonel fosse Espanhol? Lembrando que foi para Espanha ainda novo, teria ele ganhado uma Copa do Mundo. Que diferença faz, a Espanha ganharia a Copa do Mundo de 2010 com ou sem Messi. O talento individual interfere em um jogo, quando se fala em campeonato o que vale é o conjunto. Ganhar a Copa do Mundo não fez de Xavi da Espanha mais genial do que já é, e nem o fez superar Forlan do Uruguai no evento Mundial, que merecidamente foi o melhor jogador da competição.

A Hungria de 1954, provavelmente a melhor seleção de todos os tempos junto com Brasil de 1970, foi campeã Olímpica em 1952 e ficou quatro anos invicta, mas não foi campeã daquela edição da Copa do Mundo, perdeu a Copa e a invencibilidade para a Alemanha na final, mas não tirou o brilho de Puskas (pela Seleção 84 gols em 85 jogos) que poderia ser anunciado tranquilamente como o maior jogador de futebol ate aquela época. Alguem discorda???

Concluindo ganhar uma Competição de nível mundial não aumenta ou diminui as qualidades individuais de um jogador de futebol.

Um clube de futebol pode atingir um nível técnico mais elevado que uma seleção nacional. Joga-se em uma determinada seleção por causa de sua nacionalidade, o que pode interferir no conjunto do time, para um nível mais ou menos elevado. Porem nos clubes da Europa, onde Messi brilha, o peso é diferente, adquire-se jogadores de nacionalidades diferentes, os melhores e escolhidos a dedos. Logo os campeonatos de âmbito continental na Europa podem sim medir forças frente a competições que envolvem Seleções.

São qualidades como condução de bola,  arrancadas, dribles curtos e objetivos, precisão e/ou  potência na finalização  e visão de jogo fazem de Messi o jogador mais genial e versátil que já vi jogar. E isso tudo numa constância fora do comum. O que faz com que a gente fique ate decepcionado quando Messi em alguma partida não produz tudo o que pode.  É o que faz com que nos Estados Unidos, um pais sem popularidade no futebol, em um jogo do Barcelona reúna 8 milhões de espectadores.

Mas para fazer um Messi é teoricamente fácil. Basta juntar qualidades como o chute potente e certeiro de Puskas, a condução de bola de Zico, o posicionamento e oportunismo de Romário, as arrancadas imprevisíveis e dribles curtos de Maradona e a visão de jogo de Platini.

Na atualidade opniões diversas insistem em comparar outros jogadores com Messi. Jogadores midiáticos que fazem mil firulas. Mas cá pra nós, não é muito trovão pra pouca chuva? Realmente é bonito, mas não  é relevante. O que adianta muita firula para desvincilhar de apenas um ou dois adversários enquanto Messi pode neste mesmo tempo  deixar para trás três ou quatro oponentes.  É quando  sua genialidade  sobressai,  ao surpreender  ele abre espaço para seus companheiros tantos quantos forem os adversários abatidos ou vai ter menos obstáculos para uma finalização mais "limpa". Opinião é opinião, prefiro o "Futebol Arte" do que o "Futebol Disfarce".







Sempre quando me falarem de futebol, um nome dentre outros vai vir a mente:  
     Messi, aquela criança considerada autista e anã que conquistou o mundo do futebol.


3 comentários:

  1. Parabéns pelo post. Faço minhas as suas palavras.
    Messe, é o melhor do mundo (e de todos os tempos).
    Quem não aceita que prove o contrário.

    J. Fernandes - Aracati-CE

    ResponderExcluir
  2. UCL, o melhor torneio de futebol do mundo (já faz tempo).

    MESSI, o melhor de todos os tempos (mesmo tendo apenas 24 anos).

    Ver Messi jogar é algo extremamente prazeroso. Sinto-me privilegiado. Creio que não verei outro igual.

    Ressalte-se que hoje o futebol é infinitamente mais competitivo do que o praticado décadas atrás. A marcação evoluiu mais do que a técnica. Ainda assim Messe se sobressai e consegue lapidar verdadeiras obras de artes.

    J. Fernandes - Aracati-CE

    ResponderExcluir
  3. MESSE MESSE MESSE
    QUERMECE?
    ESQUECE!
    NAO DESCE!

    ResponderExcluir